O que fazer em Paris? Dicas imperdíveis de Passeios em Paris. Confira!

O que fazer em Paris? Dicas imperdíveis de Passeios em Paris. Confira!

Sem dúvida há muito o que fazer em Paris! A belíssima capital da França oferece atrações imperdíveis e passeios inesquecíveis! Entre tantos pontos turísticos, fica até difícil eleger o favorito: Torre Eiffel, Museu do Louvre, Arco do Triunfo, Sacré Coeur… Neste post trazemos um pequeno guia da Cidade Luz, incluindo dicas de restaurantes, compras e muito mais!

Passeios em Paris

O que fazer em Paris – dicas imperdíveis para a sua viagem à França

Sem dúvida há muito o que fazer em Paris! A belíssima capital da França oferece atrações imperdíveis e passeios inesquecíveis! Entre tantos pontos turísticos, fica até difícil eleger o favorito: Torre Eiffel, Museu do Louvre, Arco do Triunfo, Sacré Coeur… Neste post trazemos um pequeno guia da Cidade Luz, incluindo dicas de restaurantes, compras e muito mais!

O que fazer em Paris – dicas imperdíveis para a sua viagem à França

“Paris é sempre uma boa ideia”, disse a eterna bonequinha de luxo, a atriz britânica Audrey Hepburn. E nós, do MD — que estivemos na cidade algumas vezes e preparamos um Guia de Paris completinho — concordamos em gênero, número e grau.

Isso porque a Cidade Luz, como é conhecida, é capaz de surpreender sempre, seja você um habitué ou esteja visitando-a pela primeira vez. Um grande centro atemporal com muito o que fazer, rico em história, cultura, cheio de bairros vibrantes, pontos turísticos mundialmente conhecidos, bons restaurantes, ruas de compras e muito mais.

Pensando naqueles que estão de passagens compradas, planejando a primeira visita à capital francesa, elaboramos este resumo com uma série de dicas importantes. Mas aqueles que já conhecem o destino podem enriquecer ainda mais este artigo deixando uma sugestão nos comentários. Até porque Paris é uma cidade de inúmeras possibilidades. Bon Voyage!

A famosa Torre Eiffel

Clima em Paris

A cidade é encantadora em todas as épocas do ano e a escolha do período vai depender muito dos gostos e objetivos de cada um. No verão, a temperatura média máxima fica na casa dos 25°C, as ruas bem mais cheias, festivas, e o clima –  quando ameno – incentiva a caminhada. Este ano, inclusive, a França bateu alguns recordes de calor no continente. Para enfrentar a temporada sem derreter, é preciso se preparar, usando roupas leves, hidratando-se bastante e, claro, besuntando-se de filtro solar.

A primavera, na nossa opinião, é um dos melhores períodos para visitar a cidade, que estará mais colorida e com clima bom, mínimas em torno de 11°C e máximas na casa dos 20°C. A época é perfeita para os apaixonados por fotografia, mas não tão boa para aqueles que sofrem com alergia ao pólen. Aproveite o período para sentar-se em um dos famosos cafés parisienses e observar o delicioso vaivém das ruas da capital francesa.

Paris no outono é puro charme

Mas se você é daqueles que curtem um friozinho, não pode perder o outono. Uma temporada pra lá de charmosa, com paisagens belíssimas, mais bucólicas, ou mesmo o inverno, este com temperaturas bem mais baixas. Planejando uma viagem a paris no fim do ano? Não deixe de colocar na mala itens como, por exemplo, cachecol, luvas, meias térmicas e casacos que ajudem a suportar um frio de 7°C (média/máxima) e 3°C (média/mínima).

Quanto tempo ficar em Paris?

Berço da cultura e da arte, a capital francesa é um destino que merece ser explorado a fundo e para isso é necessário um certo tempo. O ideal é que o visitante reserve ao menos três dias inteiros de estadia na cidade, período que, ainda assim, pode não ser suficiente, dependendo da quantidade de atrações a serem visitadas.

Como chegar em Paris

Voos diários partem das principais capitais brasileiras com destino ao Aeroporto Charles de Gaulle, que fica 20 quilômetros, a nordeste, de Paris. Tanto aqui no site, quanto no app do Melhores Destinos você vai encontrar passagens a preços imperdíveis. 

Boa parte dos voos fretados ou nacionais acaba chegando ao Aeroporto de Orly — 14 quilômetros ao sul de Paris. Charles de Gaulle e Orly estão conectados por ônibus que saem a todo momento, sem contar com as opções de transporte até o centro de Paris.

Aqueles que já estiverem na Europa podem acessar a capital francesa de trem, muito mais rápido, em alguns casos, e mais agradável. Paris possui várias estações que estão reunidas dentro dos 15 primeiros bairros da cidade, entre elas a famosa Gare du Nord, localizada na região central da capital. Lá chegam (e partem) trens provenientes de Londres, Bruxelas, Amsterdã, Berlim, entre outras capitais.

Estação de trem em Paris

A viagem de Londres até Paris é feita no trem de alta velocidade Eurostar e tem duração de pouco mais de duas horas. O Eurostar viaja pelo túnel do Canal da Mancha, num percurso de mais ou menos 50 quilômetros ao longo do Canal. Lembrando que a Inglaterra não faz parte do tratado de Schengen, portanto, ao sair do país é preciso passar pela imigração. 

O Arco do Triunfo

Onde ficar em Paris

Ficar bem localizado em Paris não é difícil, se você procurar um hotel/hostel ou apartamento que fique próximo a uma estação do Metrô.  Confira, abaixo, alguns bairros queridinhos dos visitantes:

  • Montmartre – o bairro fica numa colina do 18° arrondissement. Ruas de paralelepípedo cheias de cafés e restaurantes como a Crêperie Brocéliande, padarias como a Coquelicot e lojas diversas para aqueles que não resistem a umas comprinhas. Além disso, Montmartre abriga pontos turísticos importantes como o Moulin Rouge, famoso na noite parisiense, e, bem no topo da colina, a Basílica do Sagrado Coração (Basilique du SacréCoeur). A vista lá de cima é fantástica!
  • Pigalle – atualmente, a parte Sul do bairro, apelidada de SoPi, tem chamado a atenção por reunir o que há de mais moderno na capital francesa: hotéis-conceito, bares de cocktail e bistrôs superestilosos. Ao hospedar-se no quartier não deixe de passear pela rue des Martyrs, incluindo uma parada na Arnaud Delmontel, no número 39, uma padaria cheia de delícias como pães, macarons e tortas. Ah, a rue Clauzel é considerada o paraíso dos fashionistas!

O que você precisa saber antes de usar (ou não) o Airbnb;

  • Le Marais – o bairro tem uma atmosfera bem parisiense, perfeito para os que desejam ficar bem localizados. Repleto de bares e restaurantes como Les Philosophes, o Marais também reúne uma porção de butiques vintage, centros de arte como o Pompidou e pontos turísticos como o Hotel de Ville. A Rue des Rosiers e a Rue des Ecouffes são endereços quase que obrigatórios, onde você pode aproveitar para experimentar deliciosos pratos da gastronomia do Oriente Médio (como o falafel).
  • Saint-German-des-Prés – o bairro imortalizado por Hemingway, Camus e Sartre fica muito bem localizado, bem próximo da Catedral de Notre Dame e do Musée d’Orsay. Pelo caminho, cafés e lojas de doces como, no número 76 da rue de Seine, a Gérard Mulot e seus maravilhosos macarons e pain au chocolat recém-saído do forno.

 

Padaria vende baguetes na rua de bairro parisiense

Museus de Paris

Museu do Louvre – um dos museus mais famosos do mundo, o Louvre abriga obras de arte importantíssimas, como a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, além de esculturas como a Venus de Milo e Os Escravos, de Michelangelo. São mais de 30 mil preciosidades, entre pinturas, esculturas, gravuras e objetos diversos.

Museu D’orsay – o museu instalado em uma antiga estação de trens é outro imperdível da capital francesa. O local abriga uma vasta coleção de importantes obras, como o Autorretrato, de Van Gogh; as Coquelicots, de Claude Monet; L’homme qui marche, de Auguste Rodin, entre muitas outras.

Museu do Exército – parada obrigatória para aqueles que se interessam por assuntos de guerra, e para os fãs de Napoleão Bonaparte (não deixe de visitar o belíssimo túmulo do imperador). Artilharia, uniformes, obras de arte e muitos outros objetos estão reunidos no local.

Museu Rodin – a maior coleção do escultor francês Auguste Rodin pode ser vista nesse museu, inaugurado em 1919 e que abriga obras importantes e mundialmente famosas, como O Beijo e A Mão de Deus.

Escultura do Louvre

Pontos turísticos de Paris

Torre Eiffel – Dispensa apresentações, não é? O monumento francês mundialmente famoso, criado pelo engenheiro Gustave Eiffel, foi inaugurada em 1889. A torre tem 300 metros de altura, 7,3 mil toneladas de ferro e chega a receber milhões de visitantes, todos os anos. Não deixe de subir no topo e admirar uma das vistas mais bonitas de Paris!

Arco do Triunfo – o monumento próximo à Avenida Champs-Elysées tem 50 metros de altura e diversas esculturas adossadas aos pilares. Nas paredes do local – um dos pontos mais famosos da capital francesa – também estão gravados os nomes de batalhas e generais de guerra.

Avenida Champs-Elysées – La plus belle avenue du monde, na tradução literal, “A mais bela avenida do mundo”, a Champs-Elysées é um dos endereços mais movimentados e mais caros de Paris. São 1.910 metros de comprimento repletos de lojas de todos os tipos, cinemas, cafés e restaurantes.

Aqueles que curtem andar a pé vão gostar do percurso Arco do Triunfo -> Champs-Elysées -> Praça da Concórdia (onde está o Obelisco). No caminho, repleto de belas paisagens, aproveite para conhecer o Petit e o Grand Palais, a Ponte Alexandre e o Jardim das Tulherias (Jardin des Tuileries).

Jardim das Tulherias/Musée de l’Orangerie – situado entre a Praça da Concórdia e o Louvre, este jardim datado do século XVI é repleto de fontes, esculturas e verde. Lá também se encontra um dos museus mais importantes de Paris, o Musée de l’Orangerie, onde você vai ver de perto as Nymphéas de Claude Monet.

Catedral Notre Dame de Paris – palco de vários acontecimentos importantes, como a coroação do imperador Napoleão (por ele mesmo), a Notre Dame de Paris está fechada para reformas desde o incêndio que destruiu parte do seu teto em abril de 2019.

Sainte-Chapelle – as duas capelas construídas entre 1246 e 1248 foram idealizadas por Luís IX para receber a coroa de espinhos de Jesus. Na capela superior, o visitante vai encontrar as famosas janelas com vitrais que retratam passagens da Bíblia. E, se o dia estiver ensolarado, o efeito nos vitrais é um show à parte!

Paris vista do terraço da loja de departamentos Printemps

Torre Montparnasse – do alto da Torre Montparnasse, que tem 210 metros de altura, tem-se uma espetacular visão 360º da capital francesa. Monumentos/pontos turísticos como a Torre Eiffel, a basílica do Sagrado Coração e Museu do Louvre podem ser facilmente identificados lá de cima. Em boas condições climáticas, é possível visualizar até 40 quilômetros à frente.

Père Lachaise – morada eterna de várias personalidades, entre elas o pintor Eugène Delacroix; o espírita Allan Kardec; o escritor e poeta Oscar Wilde; a cantora francesa Edith Piaf; o líder da banda The Doors, Jim Morrison, entre outros. O local repleto de árvores, esculturas e sepulturas bem elaboradas, recebe uma quantidade absurda de turistas todos os anos.

Sacré Coeur (Basílica do Sagrado Coração) – belíssima construção, tanto por fora quanto por dentro, começou a ser erguida em 1876 e tem uma grande importância para a cidade. Além disso, da cúpula da basílica – até lá são 234 degraus – se tem uma das vistas mais belas de Paris.

Passeios em Paris

Tour de barco pelo Sena – quer conhecer Paris de uma maneira diferente ou não tem muito tempo na cidade? Então, uma boa alternativa é o passeio de barco pelo Rio Sena. Durante o percurso é possível visualizar monumentos, museus, palácios, entre outros pontos turísticos importantes, de maneira privilegiada.

Tour de Bicicleta – também é possível explorar a capital da França sob duas rodas. E a cidade, que oferece ciclovias bem sinalizadas, tem um sistema self service usado por turistas e locais, o Vélib. São pelo menos 20 mil bicicletas e 1,8 mil estações, localizadas a cada 300 metros uma da outra.

Palácio de Versalhes – uma das mais belas realizações da arte francesa do século 18, o palácio de Versalhes foi a morada de três reis até a Revolução Francesa. A luxuosa construção – que fica no subúrbio de Paris – tem 51 mil metros quadrados, 2.153 janelas, 700 quartos e mais ou menos 2 mil acres só de jardins.

Disneyland Paris – aqueles que curtem um bom parque de diversões podem aproveitar a ida à capital da França para conhecer a Disneylândia de Paris. Brinquedos dos mais diversos tipos, o famoso Castelo da Cinderela, shows e os famosos personagens da Disney estão todos lá. A atração, no entanto, é mais indicada para quem já esteve na cidade antes ou vai ficar mais tempo por lá;

Restaurantes em Paris

La Boîte aux Lettres – o bistrô fica na rua Le Pic, em Montmarte, e além de um ambiente intimista, aconchegante, oferece um cardápio enxuto e muito gostoso. Tudo é preparado com ingredientes da estação, desde as entradas até a sobremesa. Dica: reserve a sua mesa!

Crêperie Brocéliande – na formule do dia (almoço/€16), estão inclusos um galette (crepe salgado), um crepe doce e uma bebida, que pode ser jus d’Orange (suco de laranja) ou sidra (espumante feito de maçã). O galette Campagnarde, com cebolas cristalizadas, bacon, batata, ovo e queijo é simplesmente divino. Já de sobremesa, uma boa pedida é o crepe de banana com chocolate. Chegue cedo ou faça uma reserva por telefone. A cozinha do local funciona do meio-dia às 15h e depois só abre para o jantar.

Croissants e geleias. Huuuuum…

Le Relais de l’Entrecôte – suculentos steaks bovinos envoltos em um molho misterioso (e delicioso), salada e as batatas fritas mais sequinhas e crocantes que existem. Este é o menu do restaurante que faz sucesso na cidade e está sempre lotado. Ah, as sobremesas do local também são excelentes!

Les Philosophes – em uma charmosa esquina do Le Marais está situado este charmoso restaurante, que tem um cardápio de pra lá de especial. Boas pedidas são a tábua de queijos, o steak tartare e o tradicional Boeuf Bourguignon, deliciosa carne ensopada, cozida no vinho. Depois do almoço ou jantar, não deixe de explorar a área em volta do restaurante, cheia de ruazinhas super charmosas.

Chez l’ami Jean – o restaurante é ideal para os que buscam algo mais especial em Paris. Comandado pelo chef Stephane Jego, o Chez l’ami Jean tem um ambiente incrível (de uma das mesas tem-se uma visão privilegiada da cozinha), deliciosos pratos (não perca o menu do chef) e excelente atendimento. Faça a sua reserva com antecedência!

Boulangerie Paul– muita gente chama a rede de padarias Paul de “Starbucks parisiense”. Isso por conta da grande quantidade de lojas espalhadas pelos mais diversos bairros, além de estações de trem, aeroporto e etc. APaul é uma alternativa mais em conta para café da manhã e lanches ao longo dia. As lojas servem pães de todos os tipos, croissants, sanduíches no pão baguete, quiches, sucos, cafés, chocolate quente e vários doces deliciosos. Está com pressa? Então, você pode passar em uma das lojas, comprar a sua baguete e sair caminhando pelas ruas da cidade.

 

Fachada do famoso Moulin Rouge

Compras em Paris

Marche aux Puces (Mercado das Pulgas) – no mercado das pulgas de Paris é possível encontrar uma grande variedade de produtos a preços superconvidativos. São mais de 10 quilômetros de área repleta de barraquinhas, além disso, o local é o paraíso dos fashionistas, pois tem algumas excelentes opções de brechós

Place de La Madeleine – está rodeada de estabelecimentos de todos os tipos, muitas grifes famosas e lojinhas de comida, como a da mostarda Maille e a doceria Ladurée, famosa pelos macarons. Na verdade, quem curte umas comprinhas irá gostar de toda a região em volta da praça;

Galeria de compras do centro de Paris

Saint-German-des-Prés – neste charmoso bairro você vai encontrar de tudo um pouco, desde as famosas grifes mundiais, passando por renomadas lojas de doces – como a Gérard Mulot – e farmácias que enlouquecem o público feminino, a exemplo da Citypharma(com atendentes que “arranham” o português).

Boulevard Haussmann – duas tradicionais e famosas lojas de departamento francesas: a Galeries Lafayette e a Au Printemps estão situadas nesta via. Depois de conhecer as duas lojas, não perca a oportunidade de caminhar pela região, que também abriga uma boa quantidade de estabelecimentos, digamos, mais populares.

La Vallée Vilage – esta dica é para quem curte fazer compras em outlets. O La Vallée Village fica nos arredores de Paris e os preços são bons (não tão em conta quanto nos EUA, mas melhores do que no Brasil). Clique no nome acima para conhecer o site da loja, em português.

Metrô de Paris

Paris tem um metrô bastante eficiente. O tempo de espera do passageiro costuma ser curto, a passagem é relativamente barata e praticamente todos os pontos de interesse da capital francesa terão uma estação bem próxima. Lembre-se de que ele é dividido por zonas, sendo as áreas 1 e 2 aquelas que abrigam a maior quantidade de pontos turísticos.

Para utilizar o metrô, basta procurar pelo número da linha pretendida, seguido pelo nome da última estação (a fim de garantir a direção correta). Cada linha possui uma cor diferente, o que facilita bastante a visualização nos mapas que estão disponíveis em quadros posicionados nas entradas das estações e também são distribuídos gratuitamente nos diversos escritórios de informação turística.

Anote a dica: o metrô de paris disponibiliza um app gratuito para IOS e Android;

Dentro da estação, é só seguir as placas que indicam o número da linha seguido do nome da sua última estação. Fique atento, pois às vezes é necessário fazer uma baldeação, ou seja, a troca de linha. Nesse caso, não se confunda. A placa Sortie significa Saída.

Estação de metrô parisiense

Preços do Metrô de Paris 

Se você vai usar o transporte público de Paris ocasionalmente, o Tíquete T+ é a melhor opção. Ele vale por duas horas no metrô, a partir da validação, e pode ser adquirido em máquinas automáticas ou balcões de atendimento nas estações. O bilhete que dá direito a uma viagem custa €1,90, mas se a intenção é dividir com mais pessoas ou viajar bastante, o carnê com 10 acaba sendo mais vantajoso (€14,90).

Paris Visite 

Aqueles que vão passar de 1 a 5 dias na capital francesa e precisam de transporte público ilimitado entre as zonas 1 e 3, o Paris Visite é uma excelente pedida. Nele está incluído não só o Metrô, mas também viagens em bondinhos elétricos, ônibus, RER e SNCF. O cartão pode ser adquirido em estandes e máquinas automáticas disponibilizadas em todas as estações RATP. Os preços para adultos variam de €12 (1 dia) a €38,35 (5 dias). Crianças pagam mais barato.

Fonte: http://www.ratp.fr

O Paris Pass vale a pena?

O Paris Pass é um cartão que permite a entrada em mais de 60 museus, monumentos, passeios e descontos em lojas e restaurantes. Além de economizar uns bons euros – ingressos de algumas atrações chegam a custar mais de €20, sozinhos – com ele o vistante ganha tempo. Isso significa que em museus famosos como o Louvre, o Orsay e o Pompidou é possível pular a parte chata da fila.

O que faz do Paris pass mais completo é o fato de ele estar associado ao travelcard, ou seja, ao uso ilimitado de transporte público entre as zonas 1 e 3. O cartão é vendido online nas versões 2, 3 (inclui o museum pass de 2 dias), 4 e 6 dias. Os preços variam de acordo com o número de dias e a idade do portador (crianças, adolescentes e adultos). Ao adquirir o cartão, o comprador pode optar por recebê-lo em casa, via correio, ou coletá-lo quando estiver em Paris.

A pergunta que não quer calar, no entanto, é se o cartão vale a pena. A resposta é sim, caso você tenha a intenção de percorrer grande parte dos museus e pontos turísticos naquele determinado espaço de tempo, além de utilizar bastante o transporte público. Você tem um ritmo próprio, pretende visitar algumas poucas atrações em Paris e usar o transporte público eventualmente? Nesse caso, é possível que o cartão não seja, assim, tão vantajoso para você.

E o Paris Museum Pass?

Paris Museum Pass promove o acesso sem filas a mais de 50 museus de Paris e arredores, incluindo o Palácio de Versailles. Ele é vendido online nas versões 2, 4 e 6 dias e custa, respectivamente,€48, €62 e €74. O benefício acaba não sendo tão completo quanto o Paris Pass – não estando incluso, por exemplo, o uso ilimitado de transporte público – mas pode ser bom para os que desejam algo mais simples e barato.

Ainda assim, é necessário avaliar se o que será visto no espaço de tempo pretendido fará jus ao valor gasto. Vamos supor que você opte pelo passe de dois dias (48 horas, a partir da validação) e pretenda se dedicar a quatro museus da cidade, durante o período:

  • Museu do Louvre – €17
  • Museu Orsay – €14
  • Centre Pompidou – €14
  • Museu Rodin – €12
  • Total gasto = €57 (sem o Museum Pass) €48 (com o Museum Pass)

Mais dicas importantes

Visto – cidadãos brasileiros não precisam de visto de turismo para permanência de até 90 dias na França e em outros países-membros do Acordo Schengen. Porém, no momento do desembarque serão exigidos passaporte válido e outros comprovantes como passagem de ida e volta, comprovante de recursos financeiros, seguro-saúde válido em todos os países-membros do acordo, entre outros.

Dinheiro – Paris não é um destino barato, principalmente no que diz respeito a hotéis, restaurantes e certos pontos turísticos/passeios. Mas isso não quer dizer que a cidade não tenha opções mais em conta. A moeda local é o Euro (€) e casas de câmbio/ caixas eletrônicos podem ser encontrados em praticamente todas as esquinas. Na dúvida sobre como levar dinheiro em viagens internacionais? Então, clique no post do MD e saiba como fugir do IOF.

Segurança – a capital francesa, em geral, é segura, porém golpes e furtos estão cada vez mais frequentes, especialmente nos pontos turísticos mais badalados e no Metrô. Fique muito atento a seus pertences: carteira, bolsa/mochila e outros objetos de valor, pois é possível ser roubado da maneira mais sutil possível. Também não dê confiança a pessoas estranhas, não assine listas de abaixo assinado e não deixe que estranhos coloquem um anel no seu dedo (outro golpe clássico).

Chegue Cedo – Paris é uma das cidades mais visitadas do mundo (talvez seja a mais), portanto, é raro encontrar a cidade vazia. A fim de evitar certos aborrecimentos, como as enormes filas que se formam na porta de alguns pontos turísticos, por exemplo, é bom chegar cedo ou adquirir ingressos com antecedência. Aos que forem a Paris com o intuito de comer em restaurantes mais disputados, também recomenda-se efetuar reservas previamente (muitos estabelecimentos o fazem por meio de sites, e-mail ou telefone).

O que fazer em Paris em 1 dia

  • Veja a Mona lisa no Museu do Louvre
  • Conheça o Arco do Triunfo
  • Desça a pé pela avenida Champs- Elysées
  • Visite a Torre Eiffel

O que fazer em Paris em 2 dias

  • Dia 1: O que fazer em Paris em 1 dia
  • Reserve um tempinho para explorar o Musée d’Orsay
  • Caminhe sem pressa pelo jardim das Tulherias, depois veja de perto as Nymphéas, de Claude Monet, no Museu Orangerie
  • Percorra a margem esquerda do Rio Sena a pé ou faça um cruzeiro pelo Rio
  • Visite a Torre Montparnasse e curta o pôr do Sol

O que fazer em Paris em 3 dias

  • Dia 1: O que fazer em Paris em 1 dia
  • Dia 2: O que fazer em Paris em 2 dias
  • Visite o famoso Castelo de Versailles pela manhã
  • À tarde, explore a charmosa cidade de Versailles

O que fazer em Paris em 4 dias

  • Dia 1: O que fazer em Paris em 1 dia
  • Dia 2: O que fazer em Paris em 2 dias
  • Dia 3: O que fazer em Paris em 3 dias
  • Veja de perto a escultura o “pensador”, no Museu Rodin
  • Visite a bela Sainte Chapelle e seus vitrais de tirar o fôlego
  • Coma um crepe de rua ou sente-se num café parisiense
  • Explore as ruas do bairro Marais, entre elas a Rue des Rosiers e a Rue des Ecouffes

O que fazer em Paris em 5 dias

  • Dia 1: O que fazer em Paris em 1 dia
  • Dia 2: O que fazer em Paris em 2 dias
  • Dia 3: O que fazer em Paris em 3 dias
  • Dia 4: O que fazer em Paris em 4 dias
  • Visite a Basílica do Sagrado Coração, em Montmartre
  • Explore a pé o bairro de Montmartre, um dos mais charmosos da capital
  • Almoce na boulangerie Coquelicot ou…
  • troque tudo isso por um dia na Disney Paris

 

 

Via: melhoresdestinos

Compartilhe

Comente com o Facebook

Comentários

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *