Dicas para Organizar a Mala da Viagem para Paris no Outono

Nós falamos na última matéria sobre as principais dicas para quem vai viajar para Paris no Outono. No Outono as temperaturas variam muito, faz frio de manhã, calor de tarde e muito frio durante a noite durante todo mês de Setembro.

Como economizar em Paris?

Recomendamos então que você separe shorts e bermudas para usar durante o dia, camisas tipo blusões, que você poderá usar tanto de manhã com um casaco ou durante a tarde.

Como usar o celular de graça em Paris?

Camisas de botões, são elegantes e coringas. Suéteres e cardigãs dá para usar e abusar nessa época do ano. Jaquetas e casacos por causa do frio à noite e por fim as calças, que é o que você mais usará nessa viagem. Já os sapatos não levem muitos, porque ocupam muito espaço na mala. Um chinelo básico, um tênis confortável, uma bota confortável e uma sandália confortável.

Agende o seu passeio por Paris com um guia brasileiro.

Entre em contato conosco pelo nosso WhatsApp + 33 69868-8088.

Dicas do Outono em Paris

O Outono em Paris é começa em 23 de Setembro e vai até Domingo, 22 de Dezembro.

Está planejando sua viagem para Paris, a capital francesa? Descubra como é o Outono em Paris em Paris e aproveite ao máximo essa época do ano.
Outono em Paris a cidade fica ainda mais bonita com as folhas que criam um lindo tapete no chão e o clima fica muito mais convidativo e agradável. Está planejando viajar para Paris no Outono? Então não deixe de conferir nossas outras dicas:

PASSEIO NA CATEDRAL DE NOTRE-DAME EM PARIS COM GUIA TURÍSTICO BRASILEIRO
PASSEIOS NO CASTELO DE CHANTILLY COM GUIA BRASILEIRO EM PARIS
COMO ECONOMIZAR EM PARIS?
COMO USAR O CELULAR DE GRAÇA EM PARIS
PASSEIO NO PALÁCIO DE VERSALHES OU CHÂTEAU DE VERSAILLES EM PARIS
A HISTÓRIA DA TORRE EIFFEL

GUIA BRASILEIRO EM PARIS

Passeio na Catedral de Notre-Dame em Paris com Guia Turístico Brasileiro

A Catedral de Notre-Dame de Paris é uma das mais antigas catedrais francesas e iniciou sua construção no ano de 1163, é dedicada à Virgem Maria, mãe de Jesus, e situa-se na Île de la Cité em Paris e rodeada pelas águas do rio Sena.

ENCONTRE GUIA TURÍSTICO BRASILEIRO EM PARIS

A Notre Dame, cuja construção levou 87 anos (1163 a 1250), sobreviveu a inúmeras revoltas, revoluções e guerras e presenciou importantes momentos da história da França, como a coroação de Napoleão.

 

CITY TOUR EM PARIS COM GUIA BRASILEIRO

CASTELOS DO VALE DO LOIRE

O incêndio na Catedral ocorreu em 15 de abril de 2019. A Catedral de Notre-Dame é um dos principais pontos turísticos de Paris e recebia anualmente milhões de visitantes. Agende o seu passeio por Paris com um guia brasileiro.
Entre em contato conosco pelo nosso WhatsApp + 33 69868-8088.

Passeios no Castelo de Chantilly com Guia Brasileiro em Paris

O Castelo de Chantilly (em francês: Château deC hantilly) é um palácio localizado em Chantilly, Oise, no norte da França, no vale do rio Nonette, afluente do rio Oise.

Está a 25 minutos de Paris e é um ótimo passeio quando estiver por Paris. É um dos castelos mais bonitos da região de Paris. Chantilly, além de lindo, tem um parque deslumbrante e um museu do cavalo, há ainda o Museu Condé, localizado dentro do castelo, onde estão expostas muitas obras de arte. Além do castelo, outra atração da cidade é o creme de chantilly, que teria sido criado nas dependências do castelo por um cozinheiro chamado François Vatel.

Uma dica é provar essa delícia no restaurante La Capitanerie, que funciona dentro do castelo, exatamente no local onde funcionavam as antigas cozinhas da propriedade. Agende o seu passeio pelos Castelos de Paris com um guia brasileiro.
Entre em contato conosco pelo nosso WhatsApp + 33 69868-8088.

7 Dicas para tirar Passaporte para Paris

Está pensando em tirar passaporte brasileiro para viajar para Paris, mas ainda está em dúvida se vale a pena o investimento? Ou quer muito emitir o documento, mas não sabe por onde começar o processo?

Selecionamos 7 dicas para tirar seu passaporte!

Os brasileiros têm aproveitado mais Paris. De acordo com o Banco Central, nos últimos anos os brasileiros gastaram 14,5 bilhões de dólares em viagens internacionais.  Mas como sabemos nem toda viagem ao exterior exige passaporte, como é o caso dos países do Mercosul. Contudo, se você deseja ir mais longe, como à Paris ou aos Estados Unidos, tirar passaporte é obrigatório. E mesmo nos países vizinhos que só exigem a carteira de identidade, é bom entrar com o passaporte. Isso porque os carimbos nos ajudam na hora da imigração em nações mais rígidas.

O que saber antes de tirar passaporte

Quanto custa tirar passaporte brasileiro? Você deve pagar uma taxa única de R$257,25.

Quanto tempo vale o passaporte? O documento tem validade de 10 anos para pessoas acima de 18 anos. Já para os menores, varia entre 1 e 5 anos.

Onde tirar o passaporte? A maior parte do processo é on-linepelo site da Polícia Federal. O restante você faz presencialmente, no posto de atendimento da própria PF escolhido por você, conforme explicado à frente.

Quanto tempo demora para ficar pronto? Após entregue sua documentação no posto da PF, a média é de 6 dias úteis. Mas, atenção, porque somado a esse tempo, tem os dias para aprovação do pagamento da taxa e o período até a data agendada para o atendimento. Isso significa que são 6 dias úteis após todo o trâmite on-line.

Desse modo, como o documento não fica pronto na hora, é importante que você se organize com antecedência. Caso já tenha comprado a passagem para outro país, solicite seu passaporte com tempo hábil até a viagem. Afinal, dependendo da cidade, o processo pode levar até mais de um mês.

Vale lembrar também que o passaporte não é renovável, então se o seu passaporte já passou da data validade o processo abaixo será exatamente o mesmo.

Como tirar passaporte brasileiro em 7 passos!

São apenas 7 passos para você ter o seu passaporte brasileiro e fazer as suas tão sonhadas viagens.

  • Passo 1: Reúna os documentos necessários
  • Passo 2: Solicite seu passaporte
  • Passo 3: Pague a GRU
  • Passo 4: Agende o atendimento
  • Passo 5: Compareça ao atendimento presencial no posto da Polícia Federal
  • Passo 6: Consulte o andamento da emissão do seu passaporte
  • Passo 7: Retire seu passaporte

1 – Reúna os documentos necessários

A primeira etapa será reunir todos os documentos exigidos. A lista é um pouco extensa, porém não desanime, pois são fáceis de se ter em mãos. Se preferir, pode conferir a lista detalhada da documentação, mas, de modo geral, são estes abaixo. É bom deixá-los separados, porque deverá apresentá-los na PF na etapa presencial do processo.

Documento de identidade oficial com foto

Serve carteira de motorista (desde que acompanhada de outro documento original que comprove seu local de nascimento), um passaporte antigo (se tiver), carteira de trabalho ou carteira de identidade.

O RG pode ter, no máximo, 10 anos. Não é uma regra muito conhecida, mas órgãos públicos e companhias aéreas costumam não aceitar o documento após essa validade.

Quem já tiver alterado o nome, também precisa levar os documentos que comprovem a mudança.

Certificado de reservista

Homens com idade entre 19 e 45 anos devem apresentar o documento de quitação com serviço militar obrigatório.

Título de eleitor e comprovantes da última eleição

Caso não tenha mais os comprovantes, no site do Tribunal Superior Eleitoral você pode emitir a Certidão de Quitação Eleitoral. É fácil e grátis.

A apresentação desses documentos tem como finalidade provar que sua situação com a Justiça Eleitoral está regularizada.

Assim, estando em conformidade neste ponto, a sua Certidão de Quitação Eleitoral será apresentada da seguinte maneira:

certidão de quitação eleitoral para tirar passaporte

Você pode imprimir este documento e levá-lo à PF

Passaporte antigo

Se você está tirando um novo passaporte, deve levar o antigo para que ele seja cancelado. Os vistos válidos continuarão vigentes e o documento lhe será devolvido (mesmo que não tenha nenhum visto).

CPF

Os maiores de 18 anos também precisam levar o CPF.

Documentos necessários para menores de 18 anos

Menores de 18 anos precisam da autorização de ambos os pais ou responsáveis. No site da Polícia Federal, você encontra modelos de autorização. Com certeza, um deles vai se encaixar no seu caso.

Para crianças menores de 12 anos, é preciso levar a certidão de nascimento. Se for menor de 3 anos, deve levar uma foto 5×7 recente!

#DicaPI: em 2018, a PF prometeu reduzir a documentação necessária para tirar passaporte. Assim, o comprovante de reservista e de quitação eleitoral seriam dispensados, pois o atendente consultaria on-line na hora. No entanto, a própria Polícia Federal recomenda levar tais documentos, como prevenção em caso de não conseguirem fazer a consulta on-line. Por isso, também recomendamos que leve toda a lista aqui informada.

2 – Solicite seu passaporte

Estamos agora na segunda etapa, que é solicitar o passaporte no site da Polícia Federal.

site da policia federal para tirar passaporte

Acostume-se com esta tela, pois voltará a ela mais vezes

Após conferir se possui todos os documentos, você só precisa acessar o site da PF e clicar em requerer passaporte. Nesse momento, vai aparecer uma tela com um formulário on-line. Preencha-o com seus dados pessoais, como nome, data de nascimento, nome dos pais, cidade em que nasceu, etc.

Após preencher todos os campos, confira todas as informações e se certifique de que não há erros de digitação.

Ao final desse processo, será gerado um boleto, que é a Guia de Recolhimento da União (GRU). Salve esse documento, pois vai precisar dele!

3 – Pague a GRU

Lembra que falamos para você guardar a guia? Então, ela é nossa terceira etapa! A Guia de Recolhimento da União pode ser paga pela internet, em um caixa eletrônico ou até na boca do caixa.

Concluído o pagamento, aguarde entre 24 e 72 horas para seguir para a próxima etapa. Só depende do seu banco agora!

4 – Agende o atendimento

Quando o pagamento da GRU for compensado, vá novamente ao site da PF e clique em Agendar Atendimento. Então você vai colocar a cidade e o estado onde deseja ser atendido. Aí surgirá na tela uma lista com os postos da PF na sua região.

Em seguida, escolha no calendário a data e hora disponíveis para atendimento.

Aqui vale uma dica: se você mora em uma região em que há mais de um posto de atendimento, verifique as datas disponíveis em todos eles. Por exemplo, em Campinas olhamos tanto o posto da PF dessa cidade quanto os de São Paulo e Guarulhos.

Resultado: em Guarulhos tinha horário para a semana seguinte, enquanto em Campinas havia apenas para o próximo mês!

Imprima o comprovante de agendamento e leve com você! Esse item não é mais obrigatório, mas pode te salvar se o sistema der algum problema no dia do atendimento presencial.

5 – Compareça ao atendimento presencial no posto da Polícia Federal

Nessa etapa, você vai se deslocar até o posto da Polícia Federal que escolheu lá no agendamento. Também vai levar todos os documentos necessários e o passaporte antigo (se você tiver um). Dica: vê se vai bem bonito e garboso para ficar bem na foto que eles vão tirar de você!

6 – Consulte o andamento da emissão do seu passaporte

Agora é segurar a ansiedade e consultar o andamento do seu passaporte. Para isso, entre no site da PF, clique em Consultar Andamento e fique de olho na previsão de entrega.

7 – Retire seu passaporte

Na data indicada, volte ao posto de atendimento da Polícia Federal e retire o passaporte. Atenção! Você deve ir pessoalmente e levar um documento original com foto! Se não buscar dentro de 90 dias, ele será cancelado, mas não achamos que vá esperar isso tudo, não é?

 

 

via: passagensimperdiveis

Dicas de Paris para brasileiros – Tudo que você precisa saber antes de embarcar

Ah, Paris! A gente suspira só de falar o nome da cidade luz. Não à toa, pois a capital francesa toma nosso imaginário com seu charme, cultura e estética. E como muitos sonham em sentir esse clima de perto, reunimos indispensáveis dicas de Paris para brasileiros.

Dessa forma, você planejará sua viagem para Paris com tranquilidade e curtirá ao máximo a estadia. Isso porque, ao desembarcar em solo parisiense, já terá as informações para se virar bem. Assim, não perderá tempo.

Quer ir direto a algum ponto? Navegue pelas dicas de Paris para brasileiros que separamos você!

Quando ir a Paris

Seja qual for o destino escolhido, a melhor época para viajar é subjetiva. Afinal, consideram-se questões que variam para cada um, como orçamento, disponibilidade e estilo de viagem. Dessa forma, a melhor época para visitar Paris depende do seu gosto e até mesmo da oportunidade.

Mas, de todo jeito, considere estas informações no planejamento da sua viagem para Paris, que recebe turistas o ano todo.

Junho a agosto (alta temporada)

Verão, temperatura mais quente, entre 13 °C e 25 °C, dias ensolarados e pouca chuva (exceto em julho, que chove mais). Devido ao clima favorável, é o período de alta temporada, portanto há mais filas e o preço dos hotéis sobe. Outro fato interessante é que o sol demora mais a se por, ou seja, os dias são mais longos.

Setembro a outubro (média temporada)

Outono, clima ameno, entre 9 °C e 21 °C, ou seja, mais frio. A frequência de chuvas aumenta um pouco, então arrume um guarda-chuvas e leve agasalhos. O movimento de turistas é menor, por isso os preços (e as filas) caem.

Novembro a fevereiro (baixa temporada)

Inverno, portanto com temperaturas variando de 3 °C a 10 °C. Vale a pena para quem gosta de frio e de usar casacos. Também é um período mais chuvoso, só diminuindo em fevereiro. Raramente neva em Paris, mas quem sabe você encontra os floquinhos caindo?

Março a maio (baixa temporada)

Primavera, quando as temperaturas começam a aumentar, mas seguem frias: entre 5 °C e 19 °C. Assim como no inverno, essa estação é de baixa temporada em Paris, por isso os preços de hotéis são menores.

Fuso horário europeu

Normalmente, entre o último domingo de março e o último domingo de outubro, o fuso horário com o Brasil é de 5 horas a mais (GMT+1). Isso significa que, quando aqui for 13h, na França será 18h.

No Brasil, temos o horário de verão (novembro a fevereiro). Já na Europa, há o de inverno (dezembro a março).

Sendo assim, a diferença é de 4 horas nos meses com horário especial em um só dos países. Ex.: 13h no Brasil, 17h na França. Durante a época em que coincidem os horários de verão e inverno, a diferença diminui para 3 horas. Ex.: 13h no Brasil, 16h na França.

Agora, se você não quiser calcular, adicione o horário de Paris ao aplicativo de relógio do seu celular. Basta abrir o app e buscar pela cidade!

Moeda na França

Como a França faz parte da União Europeia, a moeda oficial, incluindo em Paris, é o euro (€). Logo, esta é a moeda que deverá fazer o câmbio antes da viagem.

A taxa de câmbio varia ao longo do ano. Em 2018, por exemplo, € 1 foi de R$ 3,88 a R$ 4,92 e fechou dezembro a R$ 4,45. Então, para seu dinheiro render, sugerimos seguir algumas dicas para conseguir o melhor câmbio.

Embarque para Paris de Belo Horizonte

Nosso itinerário foi Belo Horizonte – Lisboa – Paris, ou seja, voo com conexão (você sabe a diferença entre conexão e escala?). A duração da viagem de BH a Lisboa foi na faixa de 9 horas. Já de Lisboa para Paris, 2 horas.

Apesar de termos saído da capital mineira, os procedimentos são semelhantes partindo de qualquer outro lugar do Brasil. Portanto, estas dicas de Paris para brasileiros também valerão para você, não importa onde esteja em nosso país.

Documentação para viajar à França

Além do passaporte, outro item é fundamental na sua viagem para Paris: o seguro viagem. Isso porque tanto Portugal (país da conexão) quanto França exigem seguro viagem para turistas. A exigência é parte do Acordo de Schengen, uma convenção entre países europeus que define políticas para a circulação de estrangeiros.

O seguro viagem é importante não só pela obrigatoriedade na imigração, mas também por te amparar em situações delicadas.

Como você só tem a ganhar nas questões burocráticas e práticas da sua viagem, faça o seu seguro viagem. Até indicamos a Mondial Travel, asseguradora que sempre contratamos em nossas próprias viagens.

Regras de bagagem

Entre outras normas, há uma restrição do transporte de líquidos em voos internacionais. Por isso, já pensando na volta, antes de colocar um vinho ou perfume na sua bolsa ou mochila, pesquise sobre as regras específicas para a bagagem de mão.

Quanto à bagagem despachada, ou seja, a mala grande, que vai no porão do avião, também existem regras. Por exemplo, conforme o tipo da tarifa aérea, a sua franquia pode ser de 1, 2 ou até 3 malas. O limite de peso, em média, é de 23 kg por bagagem.

Também detalhamos as regras de bagagem, para prevenir qualquer transtorno com excesso de peso ou itens proibidos.

Voo atrasado

voo atrasado para paris

Voucher para trocar por lanche

Imprevistos acontecem, tanto que nossa seleção de dicas de Paris para brasileiros inclui um que passamos no embarque. A TAP, cia. aérea pela qual voamos, atrasou o voo por mais de 2 horas.

Apesar de tudo, a empresa seguiu as regras da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para voos atrasados. Desse modo, recebemos um voucher para comprar 2 salgados e 1 bebida não alcoólica por pessoa.

Imigração

A imigração em Portugal, país onde fizemos a conexão para a França, foi bem tranquila. Na verdade, o processo é praticamente o mesmo em qualquer lugar: o agente faz perguntas pontuais sobre a viagem.

Os questionamentos incluem o tempo de permanência, onde ficará hospedado e o que pretende fazer no país. Isso, é claro, além da documentação formal, como o passaporte e comprovante de seguro viagem.

Só precisamos passar pela imigração em Lisboa, ou seja, quando chegamos a Paris, não se repetiu o procedimento. Afinal, já havíamos sido liberados pelas autoridades portuguesas.

Como sair do Aeroporto de Paris-Orly

Existem 3 aeroportos na capital francesa:

  • Charles de Gaulle: o principal (pode ser que você desembarque aqui)
  • Paris-Orly: mais próximo da região central de Paris (desembarcamos neste, portanto será o nosso foco!)
  • Beauvais: menor, contempla companhias low cost

Aeroporto de Paris-Orly

Além do Wi-Fi gratuito, o Aeroporto de Orly é vantajoso porque oferece diversos meios de transporte para chegar a Paris.

#PIInforma: os valores e câmbio divulgados correspondem à época da nossa viagem para Paris (outubro/2017) – € 1 = R$ 4,48. Informamos os preços apenas como referência, ou seja, para você ter uma base no seu planejamento. Portanto, na época do seu embarque, revise as taxas então vigentes.

Destas opções, ônibus, metrô, táxi e aplicativos de transporte também servem para andar em Paris durante sua estadia. Sendo assim, atente-se às dicas sobre esses meios de locomoção!

Transfer

O transfer do Aeroporto de Paris-Orly é cômodo porque possibilita transporte direto de mais pessoas e bagagens do que um táxi, por exemplo.

Transfer/shuttle

De Orly para a região central, Louvre, o carro para até 4 pessoas com bagagens custava € 58 (R$ 260,40). Uma minivan para até 7 passageiros com bagagens saia por cerca de € 82,20 (R$ 369,10).

Transfer premium

Do aeroporto até a região central de Louvre, o valor é de € 94,25 (R$ 423,20) em carro de categoria superior, para até 3 passageiros com bagagens.

Ônibus

ônibus sair do aeroporto paris

Orlybus, para sair do aeroporto em Paris

Opção mais barata, porém demorada, em relação aos transportes diretos.

Orlybus

Faz o trajeto do Aeroporto de Paris-Orly até a estação de metrô Paris Denfert-Rochereau, localizada na região central. As viagens saem a cada 15 minutos e duram cerca de 30 minutos.

O valor do ticket era € 8,50 (R$ 38,20) por trecho. Você pode comprá-lo nos 2 terminais, tanto no balcão da RATP quanto em máquinas automáticas espalhadas pelo aeroporto (aceitam cartão). Outra opção, caso tenha dinheiro trocado, é pagar ao próprio motorista.

Linha de ônibus 1

Faz o trajeto Aeroporto de Paris-Orly/Torre Eiffel, por € 12 (R$ 53,90), 1 trecho, ou € 20 (R$ 89,80), 2 trechos. A viagem leva, em média, 50 minutos.

Linha de ônibus 3

Liga o Aeroporto de Paris-Orly ao Charles de Gaulle. A viagem leva cerca de 1 hora 10 minutos. O trecho custava € 21 (R$ 94,30).

Le Bus Direct

Serviço executivo oferecido pela Air France, que liga 5 regiões centrais da capital francesa ao Aeroporto de Paris-Orly. A viagem completa leva cerca de 35 minutos e custava € 12 (R$ 53,90).

Metrô ou trem

metro de paris

Metrô de Paris na estação

Para não ter confusão, em vez de tentar explicar várias possíveis rotas e integrações (já que não sai metrô diretamente desse aeroporto), vamos focar em uma dica. Trata-se do site ou aplicativo do RATP, empresa responsável pelo transporte público de Paris.

Traduzido em diversos idiomas, inclusive português do Brasil, o RATP ajuda você a traçar sua rota. De fato, é bem semelhante ao Google Maps, porém mais específico. Assim, ao colocar o endereço do seu destino, você receberá o passo a passo para chegar via transporte público ao seu hotel.

#DicaPi: também preparamos um post especial ensinando como andar no metrô de Paris. Dessa forma, você chegará aos principais pontos turísticos da cidade luz tranquilamente.

Uber ou Taxify

Esses dois apps de transporte funcionam em Paris, portanto são alternativas aos tradicionais táxis. O funcionamento de ambos é semelhante: você seleciona o destino, a forma de pagamento e solicita o carro.

Lembre-se de que é necessário cartão de crédito internacional. Por outro lado, não precisa criar conta francesa, uma vez que a sua brasileira funcionará.

Táxi

Assim como em outros aeroportos pelo mundo, em Paris há os táxis licenciados. Mas também existem outros, que ficam à espreita captando desavisados. Por isso, eis uma preciosa dica de Paris para brasileiros: cuidado com os falsos táxis. Para tanto, escolha somente aqueles que ficam nas saídas L e B.

O valor do táxi varia de acordo com seu destino em Paris. Entretanto, alguns pontos populares já têm os preços conhecidos. É o caso de Gare du Nord (€ 42 – R$ 188,16), Champs-Élysées (€ 39 – R$ 175,11) e Saint-Denis (€ 57 – R$ 255,93).

Qual idioma falar em Paris?

O francês é o idioma oficial da França. Contudo, é possível falar inglês na França? Essa questão é a dúvida de muita gente. Até existe um boato de que os franceses se sentem ofendidos quando se conversa em inglês com eles.

Por isso, incluímos a resposta nestas dicas de Paris para Brasileiros: sim, os franceses interagem em inglês.

#DicaPI: um bom exemplo da integração da cultura francesa à norte-americana é a Disney Paris, com Mickey e companhia!

Não tivemos nenhum problema com os franceses. Pelo contrário, já que eles se mostraram um povo receptivo, que gosta de conversar. Para você ter ideia, no Uber o motorista falou inglês e ainda nos deu dicas de restaurantes e passeios.

Por outro lado, aprender uma ou outra palavra no idioma local mostra interesse e respeito pela cultura do país. Então anote estas três palavrinhas mágicas que deve usar sempre – em qualquer destino -, pois demonstram educação!

  • Olá – Bonjour (pode ser usada sempre que chegar em algum lugar!)
  • Por favor – S’il vous plait
  • Obrigado – Merci

Para dar ainda mais tranquilidade à sua viagem no que diz respeito ao idioma, use o Google Tradutor. Com os recursos desse aplicativo de tradução, você conseguirá interagir com pessoas do mundo todo!Cultura local

Um dos fatores que justificam cruzar horas voando sobre o oceano é experimentar os aspectos únicos de cada cultura. Em Paris, então, haja charme e caprichos nos costumes locais. Nesse sentido, destacamos alguns para você ir se acostumando!

Beber água de torneira

Muitos especialistas dizem que não se deve beber água da torneira de países diferentes do nosso. Isso porque há o risco de não sermos imunes a algumas substâncias ali presentes, como bactérias, o que poderia levar a problemas de saúde. Todavia, a água da torneira na França é bem tratada e confiável.

Então, ao pedir água nos restaurantes, provavelmente o garçom perguntará se quer de garrafa, com gás ou da torneira (grátis).

Les flâneurs

cafe em paris

Típico café em Paris

Os cafés de Paris costumam ter mesas do lado de fora, com cadeiras voltadas para a rua. Mas por quê? A ideia é combinar conversa e café (e, para os fumantes, cigarro) com uma despretensiosa análise do movimento da rua. E é aí que entram os flâneurs.

Flâneur significa “vagabundo” ou “preguiçoso”. Esse termo vem do verbo flâner, que significa “para passear”. Mas o famoso poeta francês Charles Baudelaire atribuiu um novo significado à expressão: flâneur é quem observa a cidade sem compromisso, simplesmente a fim de experimentá-la.

Viver a experiência de flâneur é parte da cultura local, seja no café, seja na rua.

Gorjeta na França

Na França, o valor final da conta é, de fato, o valor final mesmo. Eles não adicionam uma quantia extra como taxa de serviços, ao contrário de outros lugares. Isso porque os valores de serviços já estão inclusos na conta.

Mas, se você achar que foi muito bem atendido, pode adicionar gorjeta!

O que são boulangeries?

Boulangerie é traduzido para o português como padaria. Mas, se tratando de Paris, não é qualquer padaria.

Uma curiosidade é que, para receber esse nome, o estabelecimento deve assar seus próprios pães. É uma lei. Então, priorize seus lanches nas boulangeries, pois aumentam as chances de encontrar deliciosos pães quentinhos!

Desconto nos pontos turísticos

Logo no desembarque dos aeroportos Charles De Gaulle e de Paris-Orly, é possível avistar o Escritório Oficial de Turismo de Paris. Ali você pode comprar todos os bilhetes necessários para a sua estadia na cidade, como museus e transporte público. Além disso, funciona como posto de informação aos turistas. Em outras palavras: é uma fonte mais que oficial de dicas de Paris para brasileiros (e visitantes em geral!).

Paris tem os seus. Um deles é o Paris Museum Pass, aceito em mais de 50 museus e monumentos da cidade luz e região. Entre eles: Arco do Triunfo, Museu do Louvre, Notre-Dame, Pantheón e Palácio de Versalhes (sobre o qual reunimos diversas dicas).

Como funciona esse passe turístico de Paris

O formato do Paris Museum Pass é o seguinte: você paga um valor único pelo passe, cuja validade é de 2 a 6 dias; então, dentro do período comprado, pode acessar livremente as atrações cobertas. A contagem de dias só começa após o primeiro uso, logo não há prejuízo em comprar com antecedência.

Para calcular se o Paris Museum Pass vale a pena, basta uma conta simples. Faça a soma do valor do ingresso de cada atração que você pretende conhecer em sua viagem para Paris. O valor total é menor ou maior que o preço do passe turístico? Se for menor, não vale a pena, porque você não vai tirar proveito. Mas se for maior, significa que você vai economizar com o passe!

Eis o preço por cada período do passe:

  • 2 dias: € 48 (R$ 215,50)
  • 4 dias: € 62 (R$ 278,40)
  • 6 dias: € 74 (R$ 332,30)

Você pode comprá-lo em alguns pontos da cidade, pela internet e no Escritório de Turismo de Paris, situado nos aeroportos.

Internet em Paris

chip de internet em paris

Orange: chip de internet em Paris

Para ter acesso à internet em Paris, escolhemos a operadora Orange, que tem um plano para turistas. São 10 GB de dados, 120 minutos para ligações internacionais (incluindo Brasil) e 1000 SMS. O plano vale por 2 semanas e custou € 40 (R$ 179,60). Após esse período, se precisar de mais internet, pague os € 40 novamente, então pode usar por mais 2 semanas.

A velocidade da internet é impressionante. Fizemos o teste e deu 100 MB, o que é incrível! Por isso, recomendamos esse pacote para quem deseja acessar internet em Paris.

Onde ficar em Paris

Para responder a essa pergunta, é necessário entender o que são arrondissements. Trata-se de subprefeituras com poderes administrativos municipais, organizadas por regiões e identificadas por números. A primeira é a número 1, no Louvre. As demais foram distribuídas seguindo a forma de caracol, no sentido horário, até o número 20.

Dentro dessa lógica, na nossa opinião, os melhores lugares para ficar em Paris estão entre o 1º e o 8º arrondissements. Isso porque nessas regiões o acesso é muito fácil e pode-se fazer tudo a pé ou de metrô.

Siga a LuniversTours nas redes sociais (Instagram, Facebook . Dessa forma, receberá notificações em tempo real das melhores dicas e novidades de Paris.

10 dicas que todo brasileiro deve saber antes de viajar para Paris

Vai viajar para Paris pela primeira vez e quer se preparar? Separamos dicas preciosas para quem pretende visitar Paris e não quer ter surpresas desagradáveis.

Passeios em Paris

Paris é conhecida como Cidade Luz e é um dos destinos mais cobiçados do mundo. A cidade é incrível e pode proporcionar experiências maravilhosas a turistas dos mais diversos perfis. Visitar Paris é o sonho de muitos brasileiros, entretanto, como tudo na vida, é fundamental ter alguns cuidados e se preparar adequadamente para usufruir de todas essas maravilhas.

O que fazer em Paris? Dicas imperdíveis de Passeios em Paris. Confira!

Afinal, estamos falando de um lugar com outra cultura, outro idioma, outra moeda. Pensando nisso, selecionamos 10 dicas que todo brasileiro deveria saber antes de viajar para Paris.

Foto: Bogitw / Pixabay

1 – Atenção a moeda

Como você deve saber, a moeda vigente na França é o euro. Não é indicado levar dólares ou reais, você pode acabar perdendo dinheiro com a conversão. Por isso, não se esqueça de se preparar e trocar o dinheiro antes da viagem. A troca pode ser feita em bancos, casas de câmbio ou em aeroportos.

Visita aos jardins de Monet, em Giverny

2 – Considere levar o cartão de crédito

A maioria dos estabelecimentos da cidade aceita pagamentos com o cartão de crédito. Além de ser mais prático e seguro, você ainda pode aproveitar a viagem para acumular milhas. A desvantagem dessa opção é o pagamento do IOF para compras fora do país (6,38%).

 

3 – Estude o idioma

Ao contrário do espanhol ou do inglês, línguas que os brasileiros estão mais habituados, o francês pode ser bem difícil para quem não sabe falar o idioma. É claro que não é possível ficar fluente antes da viagem, mas é indicado tentar aprender algumas palavras para pedir informação ou conseguir ler placas, por exemplo.

 

4 – Aproveite a internet

A internet é uma grande aliada dos turistas, não é mesmo? Além de sites com informações para ajudar você a viajar mais e melhor, como este aqui, existem vários outros que podem contribuir para o sucesso da sua viagem. Uma boa dica é, antes de chegar ao destino, buscar pelo mapa da cidade na internet, conferir como está o clima da região e usar aplicativos para aprender frases importantes em francês.

5 – Cuidado com golpes

Infelizmente, em todas as partes do mundo existem pessoas que aplicam golpes em turistas e em Paris não é diferente. Existem vários tipos de golpes e eles acontecem principalmente nos locais, ruas e comércios, que atraem mais turistas.

Podem tentar te distrair, conversando com você no idioma local, para roubar a sua carteira ou celular. Também pode acontecer de se aproximarem para fazer uma gentileza, como amarrar uma fita em seu abraço, e no final pedirem dinheiro pelo serviço prestado e serem grosseiros caso você se negue a pagar. Não é necessário ter medo de andar pela cidade, de modo geral, Paris é extremamente segura, mas turistas são sempre muito visados e é sempre bom se precaver.

 

6 – Leve apenas o necessário

Evite levar grandes quantidades de dinheiro, ou objetos de muito valor, quando for passear pela cidade. Preste atenção também em como carrega o seu celular e sua bolsa, não deixe esses itens em mesas.

 

7 – Saiba como ligar para o Brasil

Caso queira ligar para um familiar no Brasil, basta digitar 00 + o código do país + o código da cidade + número do telefone. Entretanto, essa opção ainda é mais cara do que contratar um plano de internet e usar o WhatsApp para se comunicar, por exemplo. Além disso, você pode aproveitar a internet para outras ocasiões.

8 – Cogite comprar um chip internacional

Geralmente, os custos de roaming internacional nas operadoras brasileiras são caros. Comprar um chip internacional pode ser uma saída mais econômica e prática. Vale a pena pesquisar!

 

9 – Prepare-se para se locomover em Paris

Se comparada a outras metrópoles do mundo, a cidade é relativamente pequena e predominantemente plana. Andar por Paris é atividade muito agradável, mas saiba que a cidade possui um transporte público eficiente. Existem várias opções: metrô, ônibus, RER (trens), barco. É interessante checar o site oficial do transporte público da cidade para conhecer os trajetos e ver todas as linhas.

 

10 – Alugue um carro se quiser mais praticidade

Caso não queira se preocupar em aprender como funciona o sistema de transporte da cidade, alugar um carro pode ser uma boa alternativa. Várias empresas oferecem o serviço. É muito mais confortável saber que você pode contar com um motorista brasileiro para te levar para os passeios.

 

Via: guiaviajarmelhor

O que fazer em Paris? Dicas imperdíveis de Passeios em Paris. Confira!

Sem dúvida há muito o que fazer em Paris! A belíssima capital da França oferece atrações imperdíveis e passeios inesquecíveis! Entre tantos pontos turísticos, fica até difícil eleger o favorito: Torre Eiffel, Museu do Louvre, Arco do Triunfo, Sacré Coeur… Neste post trazemos um pequeno guia da Cidade Luz, incluindo dicas de restaurantes, compras e muito mais!

Passeios em Paris

O que fazer em Paris – dicas imperdíveis para a sua viagem à França

Sem dúvida há muito o que fazer em Paris! A belíssima capital da França oferece atrações imperdíveis e passeios inesquecíveis! Entre tantos pontos turísticos, fica até difícil eleger o favorito: Torre Eiffel, Museu do Louvre, Arco do Triunfo, Sacré Coeur… Neste post trazemos um pequeno guia da Cidade Luz, incluindo dicas de restaurantes, compras e muito mais!

O que fazer em Paris – dicas imperdíveis para a sua viagem à França

“Paris é sempre uma boa ideia”, disse a eterna bonequinha de luxo, a atriz britânica Audrey Hepburn. E nós, do MD — que estivemos na cidade algumas vezes e preparamos um Guia de Paris completinho — concordamos em gênero, número e grau.

Isso porque a Cidade Luz, como é conhecida, é capaz de surpreender sempre, seja você um habitué ou esteja visitando-a pela primeira vez. Um grande centro atemporal com muito o que fazer, rico em história, cultura, cheio de bairros vibrantes, pontos turísticos mundialmente conhecidos, bons restaurantes, ruas de compras e muito mais.

Pensando naqueles que estão de passagens compradas, planejando a primeira visita à capital francesa, elaboramos este resumo com uma série de dicas importantes. Mas aqueles que já conhecem o destino podem enriquecer ainda mais este artigo deixando uma sugestão nos comentários. Até porque Paris é uma cidade de inúmeras possibilidades. Bon Voyage!

A famosa Torre Eiffel

Clima em Paris

A cidade é encantadora em todas as épocas do ano e a escolha do período vai depender muito dos gostos e objetivos de cada um. No verão, a temperatura média máxima fica na casa dos 25°C, as ruas bem mais cheias, festivas, e o clima –  quando ameno – incentiva a caminhada. Este ano, inclusive, a França bateu alguns recordes de calor no continente. Para enfrentar a temporada sem derreter, é preciso se preparar, usando roupas leves, hidratando-se bastante e, claro, besuntando-se de filtro solar.

A primavera, na nossa opinião, é um dos melhores períodos para visitar a cidade, que estará mais colorida e com clima bom, mínimas em torno de 11°C e máximas na casa dos 20°C. A época é perfeita para os apaixonados por fotografia, mas não tão boa para aqueles que sofrem com alergia ao pólen. Aproveite o período para sentar-se em um dos famosos cafés parisienses e observar o delicioso vaivém das ruas da capital francesa.

Paris no outono é puro charme

Mas se você é daqueles que curtem um friozinho, não pode perder o outono. Uma temporada pra lá de charmosa, com paisagens belíssimas, mais bucólicas, ou mesmo o inverno, este com temperaturas bem mais baixas. Planejando uma viagem a paris no fim do ano? Não deixe de colocar na mala itens como, por exemplo, cachecol, luvas, meias térmicas e casacos que ajudem a suportar um frio de 7°C (média/máxima) e 3°C (média/mínima).

Quanto tempo ficar em Paris?

Berço da cultura e da arte, a capital francesa é um destino que merece ser explorado a fundo e para isso é necessário um certo tempo. O ideal é que o visitante reserve ao menos três dias inteiros de estadia na cidade, período que, ainda assim, pode não ser suficiente, dependendo da quantidade de atrações a serem visitadas.

Como chegar em Paris

Voos diários partem das principais capitais brasileiras com destino ao Aeroporto Charles de Gaulle, que fica 20 quilômetros, a nordeste, de Paris. Tanto aqui no site, quanto no app do Melhores Destinos você vai encontrar passagens a preços imperdíveis. 

Boa parte dos voos fretados ou nacionais acaba chegando ao Aeroporto de Orly — 14 quilômetros ao sul de Paris. Charles de Gaulle e Orly estão conectados por ônibus que saem a todo momento, sem contar com as opções de transporte até o centro de Paris.

Aqueles que já estiverem na Europa podem acessar a capital francesa de trem, muito mais rápido, em alguns casos, e mais agradável. Paris possui várias estações que estão reunidas dentro dos 15 primeiros bairros da cidade, entre elas a famosa Gare du Nord, localizada na região central da capital. Lá chegam (e partem) trens provenientes de Londres, Bruxelas, Amsterdã, Berlim, entre outras capitais.

Estação de trem em Paris

A viagem de Londres até Paris é feita no trem de alta velocidade Eurostar e tem duração de pouco mais de duas horas. O Eurostar viaja pelo túnel do Canal da Mancha, num percurso de mais ou menos 50 quilômetros ao longo do Canal. Lembrando que a Inglaterra não faz parte do tratado de Schengen, portanto, ao sair do país é preciso passar pela imigração. 

O Arco do Triunfo

Onde ficar em Paris

Ficar bem localizado em Paris não é difícil, se você procurar um hotel/hostel ou apartamento que fique próximo a uma estação do Metrô.  Confira, abaixo, alguns bairros queridinhos dos visitantes:

  • Montmartre – o bairro fica numa colina do 18° arrondissement. Ruas de paralelepípedo cheias de cafés e restaurantes como a Crêperie Brocéliande, padarias como a Coquelicot e lojas diversas para aqueles que não resistem a umas comprinhas. Além disso, Montmartre abriga pontos turísticos importantes como o Moulin Rouge, famoso na noite parisiense, e, bem no topo da colina, a Basílica do Sagrado Coração (Basilique du SacréCoeur). A vista lá de cima é fantástica!
  • Pigalle – atualmente, a parte Sul do bairro, apelidada de SoPi, tem chamado a atenção por reunir o que há de mais moderno na capital francesa: hotéis-conceito, bares de cocktail e bistrôs superestilosos. Ao hospedar-se no quartier não deixe de passear pela rue des Martyrs, incluindo uma parada na Arnaud Delmontel, no número 39, uma padaria cheia de delícias como pães, macarons e tortas. Ah, a rue Clauzel é considerada o paraíso dos fashionistas!

O que você precisa saber antes de usar (ou não) o Airbnb;

  • Le Marais – o bairro tem uma atmosfera bem parisiense, perfeito para os que desejam ficar bem localizados. Repleto de bares e restaurantes como Les Philosophes, o Marais também reúne uma porção de butiques vintage, centros de arte como o Pompidou e pontos turísticos como o Hotel de Ville. A Rue des Rosiers e a Rue des Ecouffes são endereços quase que obrigatórios, onde você pode aproveitar para experimentar deliciosos pratos da gastronomia do Oriente Médio (como o falafel).
  • Saint-German-des-Prés – o bairro imortalizado por Hemingway, Camus e Sartre fica muito bem localizado, bem próximo da Catedral de Notre Dame e do Musée d’Orsay. Pelo caminho, cafés e lojas de doces como, no número 76 da rue de Seine, a Gérard Mulot e seus maravilhosos macarons e pain au chocolat recém-saído do forno.

 

Padaria vende baguetes na rua de bairro parisiense

Museus de Paris

Museu do Louvre – um dos museus mais famosos do mundo, o Louvre abriga obras de arte importantíssimas, como a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, além de esculturas como a Venus de Milo e Os Escravos, de Michelangelo. São mais de 30 mil preciosidades, entre pinturas, esculturas, gravuras e objetos diversos.

Museu D’orsay – o museu instalado em uma antiga estação de trens é outro imperdível da capital francesa. O local abriga uma vasta coleção de importantes obras, como o Autorretrato, de Van Gogh; as Coquelicots, de Claude Monet; L’homme qui marche, de Auguste Rodin, entre muitas outras.

Museu do Exército – parada obrigatória para aqueles que se interessam por assuntos de guerra, e para os fãs de Napoleão Bonaparte (não deixe de visitar o belíssimo túmulo do imperador). Artilharia, uniformes, obras de arte e muitos outros objetos estão reunidos no local.

Museu Rodin – a maior coleção do escultor francês Auguste Rodin pode ser vista nesse museu, inaugurado em 1919 e que abriga obras importantes e mundialmente famosas, como O Beijo e A Mão de Deus.

Escultura do Louvre

Pontos turísticos de Paris

Torre Eiffel – Dispensa apresentações, não é? O monumento francês mundialmente famoso, criado pelo engenheiro Gustave Eiffel, foi inaugurada em 1889. A torre tem 300 metros de altura, 7,3 mil toneladas de ferro e chega a receber milhões de visitantes, todos os anos. Não deixe de subir no topo e admirar uma das vistas mais bonitas de Paris!

Arco do Triunfo – o monumento próximo à Avenida Champs-Elysées tem 50 metros de altura e diversas esculturas adossadas aos pilares. Nas paredes do local – um dos pontos mais famosos da capital francesa – também estão gravados os nomes de batalhas e generais de guerra.

Avenida Champs-Elysées – La plus belle avenue du monde, na tradução literal, “A mais bela avenida do mundo”, a Champs-Elysées é um dos endereços mais movimentados e mais caros de Paris. São 1.910 metros de comprimento repletos de lojas de todos os tipos, cinemas, cafés e restaurantes.

Aqueles que curtem andar a pé vão gostar do percurso Arco do Triunfo -> Champs-Elysées -> Praça da Concórdia (onde está o Obelisco). No caminho, repleto de belas paisagens, aproveite para conhecer o Petit e o Grand Palais, a Ponte Alexandre e o Jardim das Tulherias (Jardin des Tuileries).

Jardim das Tulherias/Musée de l’Orangerie – situado entre a Praça da Concórdia e o Louvre, este jardim datado do século XVI é repleto de fontes, esculturas e verde. Lá também se encontra um dos museus mais importantes de Paris, o Musée de l’Orangerie, onde você vai ver de perto as Nymphéas de Claude Monet.

Catedral Notre Dame de Paris – palco de vários acontecimentos importantes, como a coroação do imperador Napoleão (por ele mesmo), a Notre Dame de Paris está fechada para reformas desde o incêndio que destruiu parte do seu teto em abril de 2019.

Sainte-Chapelle – as duas capelas construídas entre 1246 e 1248 foram idealizadas por Luís IX para receber a coroa de espinhos de Jesus. Na capela superior, o visitante vai encontrar as famosas janelas com vitrais que retratam passagens da Bíblia. E, se o dia estiver ensolarado, o efeito nos vitrais é um show à parte!

Paris vista do terraço da loja de departamentos Printemps

Torre Montparnasse – do alto da Torre Montparnasse, que tem 210 metros de altura, tem-se uma espetacular visão 360º da capital francesa. Monumentos/pontos turísticos como a Torre Eiffel, a basílica do Sagrado Coração e Museu do Louvre podem ser facilmente identificados lá de cima. Em boas condições climáticas, é possível visualizar até 40 quilômetros à frente.

Père Lachaise – morada eterna de várias personalidades, entre elas o pintor Eugène Delacroix; o espírita Allan Kardec; o escritor e poeta Oscar Wilde; a cantora francesa Edith Piaf; o líder da banda The Doors, Jim Morrison, entre outros. O local repleto de árvores, esculturas e sepulturas bem elaboradas, recebe uma quantidade absurda de turistas todos os anos.

Sacré Coeur (Basílica do Sagrado Coração) – belíssima construção, tanto por fora quanto por dentro, começou a ser erguida em 1876 e tem uma grande importância para a cidade. Além disso, da cúpula da basílica – até lá são 234 degraus – se tem uma das vistas mais belas de Paris.

Passeios em Paris

Tour de barco pelo Sena – quer conhecer Paris de uma maneira diferente ou não tem muito tempo na cidade? Então, uma boa alternativa é o passeio de barco pelo Rio Sena. Durante o percurso é possível visualizar monumentos, museus, palácios, entre outros pontos turísticos importantes, de maneira privilegiada.

Tour de Bicicleta – também é possível explorar a capital da França sob duas rodas. E a cidade, que oferece ciclovias bem sinalizadas, tem um sistema self service usado por turistas e locais, o Vélib. São pelo menos 20 mil bicicletas e 1,8 mil estações, localizadas a cada 300 metros uma da outra.

Palácio de Versalhes – uma das mais belas realizações da arte francesa do século 18, o palácio de Versalhes foi a morada de três reis até a Revolução Francesa. A luxuosa construção – que fica no subúrbio de Paris – tem 51 mil metros quadrados, 2.153 janelas, 700 quartos e mais ou menos 2 mil acres só de jardins.

Disneyland Paris – aqueles que curtem um bom parque de diversões podem aproveitar a ida à capital da França para conhecer a Disneylândia de Paris. Brinquedos dos mais diversos tipos, o famoso Castelo da Cinderela, shows e os famosos personagens da Disney estão todos lá. A atração, no entanto, é mais indicada para quem já esteve na cidade antes ou vai ficar mais tempo por lá;

Restaurantes em Paris

La Boîte aux Lettres – o bistrô fica na rua Le Pic, em Montmarte, e além de um ambiente intimista, aconchegante, oferece um cardápio enxuto e muito gostoso. Tudo é preparado com ingredientes da estação, desde as entradas até a sobremesa. Dica: reserve a sua mesa!

Crêperie Brocéliande – na formule do dia (almoço/€16), estão inclusos um galette (crepe salgado), um crepe doce e uma bebida, que pode ser jus d’Orange (suco de laranja) ou sidra (espumante feito de maçã). O galette Campagnarde, com cebolas cristalizadas, bacon, batata, ovo e queijo é simplesmente divino. Já de sobremesa, uma boa pedida é o crepe de banana com chocolate. Chegue cedo ou faça uma reserva por telefone. A cozinha do local funciona do meio-dia às 15h e depois só abre para o jantar.

Croissants e geleias. Huuuuum…

Le Relais de l’Entrecôte – suculentos steaks bovinos envoltos em um molho misterioso (e delicioso), salada e as batatas fritas mais sequinhas e crocantes que existem. Este é o menu do restaurante que faz sucesso na cidade e está sempre lotado. Ah, as sobremesas do local também são excelentes!

Les Philosophes – em uma charmosa esquina do Le Marais está situado este charmoso restaurante, que tem um cardápio de pra lá de especial. Boas pedidas são a tábua de queijos, o steak tartare e o tradicional Boeuf Bourguignon, deliciosa carne ensopada, cozida no vinho. Depois do almoço ou jantar, não deixe de explorar a área em volta do restaurante, cheia de ruazinhas super charmosas.

Chez l’ami Jean – o restaurante é ideal para os que buscam algo mais especial em Paris. Comandado pelo chef Stephane Jego, o Chez l’ami Jean tem um ambiente incrível (de uma das mesas tem-se uma visão privilegiada da cozinha), deliciosos pratos (não perca o menu do chef) e excelente atendimento. Faça a sua reserva com antecedência!

Boulangerie Paul– muita gente chama a rede de padarias Paul de “Starbucks parisiense”. Isso por conta da grande quantidade de lojas espalhadas pelos mais diversos bairros, além de estações de trem, aeroporto e etc. APaul é uma alternativa mais em conta para café da manhã e lanches ao longo dia. As lojas servem pães de todos os tipos, croissants, sanduíches no pão baguete, quiches, sucos, cafés, chocolate quente e vários doces deliciosos. Está com pressa? Então, você pode passar em uma das lojas, comprar a sua baguete e sair caminhando pelas ruas da cidade.

 

Fachada do famoso Moulin Rouge

Compras em Paris

Marche aux Puces (Mercado das Pulgas) – no mercado das pulgas de Paris é possível encontrar uma grande variedade de produtos a preços superconvidativos. São mais de 10 quilômetros de área repleta de barraquinhas, além disso, o local é o paraíso dos fashionistas, pois tem algumas excelentes opções de brechós

Place de La Madeleine – está rodeada de estabelecimentos de todos os tipos, muitas grifes famosas e lojinhas de comida, como a da mostarda Maille e a doceria Ladurée, famosa pelos macarons. Na verdade, quem curte umas comprinhas irá gostar de toda a região em volta da praça;

Galeria de compras do centro de Paris

Saint-German-des-Prés – neste charmoso bairro você vai encontrar de tudo um pouco, desde as famosas grifes mundiais, passando por renomadas lojas de doces – como a Gérard Mulot – e farmácias que enlouquecem o público feminino, a exemplo da Citypharma(com atendentes que “arranham” o português).

Boulevard Haussmann – duas tradicionais e famosas lojas de departamento francesas: a Galeries Lafayette e a Au Printemps estão situadas nesta via. Depois de conhecer as duas lojas, não perca a oportunidade de caminhar pela região, que também abriga uma boa quantidade de estabelecimentos, digamos, mais populares.

La Vallée Vilage – esta dica é para quem curte fazer compras em outlets. O La Vallée Village fica nos arredores de Paris e os preços são bons (não tão em conta quanto nos EUA, mas melhores do que no Brasil). Clique no nome acima para conhecer o site da loja, em português.

Metrô de Paris

Paris tem um metrô bastante eficiente. O tempo de espera do passageiro costuma ser curto, a passagem é relativamente barata e praticamente todos os pontos de interesse da capital francesa terão uma estação bem próxima. Lembre-se de que ele é dividido por zonas, sendo as áreas 1 e 2 aquelas que abrigam a maior quantidade de pontos turísticos.

Para utilizar o metrô, basta procurar pelo número da linha pretendida, seguido pelo nome da última estação (a fim de garantir a direção correta). Cada linha possui uma cor diferente, o que facilita bastante a visualização nos mapas que estão disponíveis em quadros posicionados nas entradas das estações e também são distribuídos gratuitamente nos diversos escritórios de informação turística.

Anote a dica: o metrô de paris disponibiliza um app gratuito para IOS e Android;

Dentro da estação, é só seguir as placas que indicam o número da linha seguido do nome da sua última estação. Fique atento, pois às vezes é necessário fazer uma baldeação, ou seja, a troca de linha. Nesse caso, não se confunda. A placa Sortie significa Saída.

Estação de metrô parisiense

Preços do Metrô de Paris 

Se você vai usar o transporte público de Paris ocasionalmente, o Tíquete T+ é a melhor opção. Ele vale por duas horas no metrô, a partir da validação, e pode ser adquirido em máquinas automáticas ou balcões de atendimento nas estações. O bilhete que dá direito a uma viagem custa €1,90, mas se a intenção é dividir com mais pessoas ou viajar bastante, o carnê com 10 acaba sendo mais vantajoso (€14,90).

Paris Visite 

Aqueles que vão passar de 1 a 5 dias na capital francesa e precisam de transporte público ilimitado entre as zonas 1 e 3, o Paris Visite é uma excelente pedida. Nele está incluído não só o Metrô, mas também viagens em bondinhos elétricos, ônibus, RER e SNCF. O cartão pode ser adquirido em estandes e máquinas automáticas disponibilizadas em todas as estações RATP. Os preços para adultos variam de €12 (1 dia) a €38,35 (5 dias). Crianças pagam mais barato.

Fonte: http://www.ratp.fr

O Paris Pass vale a pena?

O Paris Pass é um cartão que permite a entrada em mais de 60 museus, monumentos, passeios e descontos em lojas e restaurantes. Além de economizar uns bons euros – ingressos de algumas atrações chegam a custar mais de €20, sozinhos – com ele o vistante ganha tempo. Isso significa que em museus famosos como o Louvre, o Orsay e o Pompidou é possível pular a parte chata da fila.

O que faz do Paris pass mais completo é o fato de ele estar associado ao travelcard, ou seja, ao uso ilimitado de transporte público entre as zonas 1 e 3. O cartão é vendido online nas versões 2, 3 (inclui o museum pass de 2 dias), 4 e 6 dias. Os preços variam de acordo com o número de dias e a idade do portador (crianças, adolescentes e adultos). Ao adquirir o cartão, o comprador pode optar por recebê-lo em casa, via correio, ou coletá-lo quando estiver em Paris.

A pergunta que não quer calar, no entanto, é se o cartão vale a pena. A resposta é sim, caso você tenha a intenção de percorrer grande parte dos museus e pontos turísticos naquele determinado espaço de tempo, além de utilizar bastante o transporte público. Você tem um ritmo próprio, pretende visitar algumas poucas atrações em Paris e usar o transporte público eventualmente? Nesse caso, é possível que o cartão não seja, assim, tão vantajoso para você.

E o Paris Museum Pass?

Paris Museum Pass promove o acesso sem filas a mais de 50 museus de Paris e arredores, incluindo o Palácio de Versailles. Ele é vendido online nas versões 2, 4 e 6 dias e custa, respectivamente,€48, €62 e €74. O benefício acaba não sendo tão completo quanto o Paris Pass – não estando incluso, por exemplo, o uso ilimitado de transporte público – mas pode ser bom para os que desejam algo mais simples e barato.

Ainda assim, é necessário avaliar se o que será visto no espaço de tempo pretendido fará jus ao valor gasto. Vamos supor que você opte pelo passe de dois dias (48 horas, a partir da validação) e pretenda se dedicar a quatro museus da cidade, durante o período:

  • Museu do Louvre – €17
  • Museu Orsay – €14
  • Centre Pompidou – €14
  • Museu Rodin – €12
  • Total gasto = €57 (sem o Museum Pass) €48 (com o Museum Pass)

Mais dicas importantes

Visto – cidadãos brasileiros não precisam de visto de turismo para permanência de até 90 dias na França e em outros países-membros do Acordo Schengen. Porém, no momento do desembarque serão exigidos passaporte válido e outros comprovantes como passagem de ida e volta, comprovante de recursos financeiros, seguro-saúde válido em todos os países-membros do acordo, entre outros.

Dinheiro – Paris não é um destino barato, principalmente no que diz respeito a hotéis, restaurantes e certos pontos turísticos/passeios. Mas isso não quer dizer que a cidade não tenha opções mais em conta. A moeda local é o Euro (€) e casas de câmbio/ caixas eletrônicos podem ser encontrados em praticamente todas as esquinas. Na dúvida sobre como levar dinheiro em viagens internacionais? Então, clique no post do MD e saiba como fugir do IOF.

Segurança – a capital francesa, em geral, é segura, porém golpes e furtos estão cada vez mais frequentes, especialmente nos pontos turísticos mais badalados e no Metrô. Fique muito atento a seus pertences: carteira, bolsa/mochila e outros objetos de valor, pois é possível ser roubado da maneira mais sutil possível. Também não dê confiança a pessoas estranhas, não assine listas de abaixo assinado e não deixe que estranhos coloquem um anel no seu dedo (outro golpe clássico).

Chegue Cedo – Paris é uma das cidades mais visitadas do mundo (talvez seja a mais), portanto, é raro encontrar a cidade vazia. A fim de evitar certos aborrecimentos, como as enormes filas que se formam na porta de alguns pontos turísticos, por exemplo, é bom chegar cedo ou adquirir ingressos com antecedência. Aos que forem a Paris com o intuito de comer em restaurantes mais disputados, também recomenda-se efetuar reservas previamente (muitos estabelecimentos o fazem por meio de sites, e-mail ou telefone).

O que fazer em Paris em 1 dia

  • Veja a Mona lisa no Museu do Louvre
  • Conheça o Arco do Triunfo
  • Desça a pé pela avenida Champs- Elysées
  • Visite a Torre Eiffel

O que fazer em Paris em 2 dias

  • Dia 1: O que fazer em Paris em 1 dia
  • Reserve um tempinho para explorar o Musée d’Orsay
  • Caminhe sem pressa pelo jardim das Tulherias, depois veja de perto as Nymphéas, de Claude Monet, no Museu Orangerie
  • Percorra a margem esquerda do Rio Sena a pé ou faça um cruzeiro pelo Rio
  • Visite a Torre Montparnasse e curta o pôr do Sol

O que fazer em Paris em 3 dias

  • Dia 1: O que fazer em Paris em 1 dia
  • Dia 2: O que fazer em Paris em 2 dias
  • Visite o famoso Castelo de Versailles pela manhã
  • À tarde, explore a charmosa cidade de Versailles

O que fazer em Paris em 4 dias

  • Dia 1: O que fazer em Paris em 1 dia
  • Dia 2: O que fazer em Paris em 2 dias
  • Dia 3: O que fazer em Paris em 3 dias
  • Veja de perto a escultura o “pensador”, no Museu Rodin
  • Visite a bela Sainte Chapelle e seus vitrais de tirar o fôlego
  • Coma um crepe de rua ou sente-se num café parisiense
  • Explore as ruas do bairro Marais, entre elas a Rue des Rosiers e a Rue des Ecouffes

O que fazer em Paris em 5 dias

  • Dia 1: O que fazer em Paris em 1 dia
  • Dia 2: O que fazer em Paris em 2 dias
  • Dia 3: O que fazer em Paris em 3 dias
  • Dia 4: O que fazer em Paris em 4 dias
  • Visite a Basílica do Sagrado Coração, em Montmartre
  • Explore a pé o bairro de Montmartre, um dos mais charmosos da capital
  • Almoce na boulangerie Coquelicot ou…
  • troque tudo isso por um dia na Disney Paris

 

 

Via: melhoresdestinos

Visita aos jardins de Monet, em Giverny

A primavera chegou e com ela abrem as portas para mais uma temporada aos jardins de Monet em Giverny.

Apenas 1h15 de Paris, o vilarejo de Giverny acolhe uma média de meio milhão de visitantes por ano, por um período aproximado de 7 meses, de abril a outubro.

A visita aos jardins de Monet é um dos diversos passeios oferecidos pela l’univers tours Paris.

Durante o percurso até Giverny, nosso motorista guia brasileiro contará a história desse pintor que se tornou referência para muitos artistas e ele dará toda assistência na aquisição dos bilhetes.

Esse passeio poderá também ser realizado junto com o palácio de Versalhes, aproveitando assim o tempo e tornando o dia ainda mais agradável.

Para maiores informações e reservas, clique aqui

Translados e Passeios com motorista e guia brasileiro em Paris

Nada melhor que ser recebido em Paris por um motorista brasileiro, educado, simpático e prestativo, que dará varias dicas durante o seu trajeto do aeroporto até o destino em Paris.

Em sua chegada ao hotel ele o ajudará no check in, fazendo a tradução e lhe passando todas as informações necessárias, proporcionando a você e sua família maior segurança e conforto para que sua estadia em Paris seja a melhor possível.

L’univers tours é uma agência de receptivo e passeios em Paris 100% brasileira e seus serviços são todos privativos

Disponibilizamos no momento da sua reserva um número de emergência 24h.

Além de translados, oferecemos também diversos passeios imperdíveis como: city tour, palácio de versalhes, os castelos do vale do loire, a região da champanhe, Bruges na Bélgica, Castelo de Chantilly, Monte Saint Michel, Lisieux “Santa Terezinha” Paris iluminada com passeio de barco, compras no Outlet, Disney, jantares e espetáculos no “Moulin Rouge, Lido, Torre Eiffel, Barco” e muitos outros….

Buscamos no hotel em todos os nossos serviços.

Para maiores informações e reservas, clique aqui